Resiliência no trabalho reduz riscos de doenças e traz benefícios ao dia a dia

O estresse profissional é um tema que vem sendo discutido constantemente por especialistas no assunto e atualmente faz parte das mais diferentes áreas e setores do mercado de trabalho. Ao contrário do que muitos pensam essa situação não está restrita somente aos profissionais que exercem altos cargos em grandes empresas.

O problema está presente em todos os níveis hierárquicos, nos mais diversos tipos de empresas, e se intensifica à medida que aumentam as cobranças, responsabilidades, competitividade, longas jornadas de trabalho, entre outras características muito peculiares da globalização.

Como desenvolver resiliência no trabalho?

Diante desse cenário, como conciliar o trabalho e o equilíbrio emocional?

A solução está em implementar Programas de Promoção de Resiliência no trabalho que contribuam fortemente para que cada indivíduo desenvolva a resiliência no trabalho. O termo resiliência que vem da física, um campo das Ciências Exatas, vem sendo utilizado pelas Ciências Humanas para descrever a capacidade humana de ressignificar suas crenças para enfrentar, superar e aprender com as adversidades e dificuldades de modo saudável que resulte em fortalecimento e amadurecimento. A resiliência no trabalho pode ser desenvolvida por meio do treino das competências pessoais internas dos profissionais, e assim adquirir um jeito mais positivo e flexível de enxergar as adversidades, minimizando os efeitos negativos do estresse.

resiliência no trabalho

O comportamento resiliente se desenvolve através de oito áreas, que trabalhadas reduzem os riscos de doenças e traz benefícios ao ambiente de trabalho: autocontrole emocional, otimismo para com a vida, análise do ambiente, empatia, autoconfiança, leitura corporal, conquistar e manter pessoas e sentido de vida.

Descrição de cada uma dessas oito áreas:

  • Autocontrole: se refere à capacidade de se manter calmo e equilibrado para lidar com seus sentimentos quando enfrenta situações de pressão ou diante de imprevistos.
  • Otimismo para com a vida: é a capacidade de manter esperança com a convicção de que as adversidades irão mudar, pela crença de que é possível gerenciar a situação no presente, enxergando um amanhã melhor.
  • Análise do Ambiente: se refere à habilidade de identificar as razões dos problemas e adversidades, mapeando pistas no ambiente.
  • Empatia: está relacionada com a capacidade de compreender as outras pessoas, em seu estado emocional, e agir de acordo com esse entendimento.
  • Autoconfiança: é a habilidade de se sentir eficaz nas ações que serão realizadas. É acreditar em seus recursos e potenciais internos.
  • Leitura Corporal: é ter a capacidade de perceber as mudanças que acontecem em seu corpo quando enfrenta as situações de adversidades e controlar os “sintomas e efeitos do estresse” nos sistemas nervoso/muscular.
  • Conquistar e Manter Pessoas: está relacionado com a habilidade de construir e manter relacionamentos, formando redes de apoio e proteção.
  • Sentido de Vida: é ter a capacidade de entender e manter um sentido maior para a existência, trazendo valor para a vida.

Um Programa de Promoção de Resiliência no trabalho capacita os gestores e seus colaboradores na administração dos níveis de estresse presentes no ambiente, produzindo resultados práticos e visíveis, tais como: elevar o bem-estar, diminuir os efeitos do estresse, melhorar a qualidade dos relacionamentos interpessoais dos profissionais, favorecendo a troca de experiências, conhecimentos e talentos e consequentemente contribuir para um melhor desempenho das atividades e alto rendimento na equipe e a concretização de objetivos propostos.

Curso

O curso de curta duração O líder Resiliente – resiliência no dia a dia do líder, tem como objetivo desenvolver nos líderes o aprendizado de conceitos e técnicas de resiliência no trabalho e em sua vida pessoal e de como praticá-la na rotina.

FONTE: Portal da Fundação Vanzolini

Graduação em Pedagogia, em Psicologia, Mestrado, Doutorado com ênfase em Psicossomática na PUC de São Paulo. Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE). Coach certificado nas modalidades de Coaching Cognitivo de vida, Neurocoaching, Coaching Ontológico e organizador do Coaching em Resiliência.
follow me