Resiliência e qualidade de vida nos docentes de Enfermagem


26/11/2013 | Publicado por SOBRARE | Sem Comentários


Na área da saúde, a Enfermagem tem sido considerada uma das áreas mais suscetíveis às situações de estresse elevado pela própria natureza do seu trabalho. São profissionais que se deparam diariamente com o sofrimento, com as situações de morte, de perdas, das urgências, sem esquecer-se dos dilemas éticos envolvidos no atendimento à saúde nos dias atuais, da pressão para o cumprimento de metas dos programas de saúde, muitas vezes sem condições e estruturas adequadas para tal. A falta de reconhecimento profissional e os baixos salários também contribuem para o aumento do estresse no dia a dia dos profissionais da área.

Com o propósito de prevenir ou minimizar os efeitos negativos do impacto causado pelo estresse na qualidade de vida dos profissionais da saúde, o conceito de resiliência, vem sendo introduzido nas diferentes áreas do conhecimento, como no caso das ciências humanas e sociais e na área da saúde.

Na Enfermagem brasileira a aplicabilidade do conceito de resiliência ainda se encontra numa fase inicial, fato que deve incentivar e motivar a realização de novas pesquisas para avaliar as possibilidades do seu emprego nas diferentes situações de cuidado e do ensino nos cursos de Enfermagem.

Maria Emília Grassi B. Miguel, com o propósito de dar sua contribuição com novas pesquisas, e nas suas inquietações e motivações sobre a importância da aplicabilidade da resiliência como uma ferramenta auxiliar no exercício da coordenação do curso e que proporcione qualidade de vida nos docentes e no desenvolvimento pessoal dos integrantes das equipes de trabalho da área de Enfermagem, defendeu sua tese de doutorado sobre “Resiliência e qualidade de vida nos docentes de Enfermagem”. Leia na integra o trabalho da pesquisadora logo abaixo.

20130521_maria_emilia_tese_completa_20122211_cd_cripto
SOBRARE

SOBRARE

Sociedade Brasileira de Resiliência, compartilhando conhecimento em resiliência e trazendo recursos necessários para que pessoas e organizações superem suas adversidades.

Mais posts



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *