Resiliência nos Momentos de Adversidade, como Manifestar Equilíbrio

Nesse texto quero compartilhar com você, algumas ações importantes para enfrentar os momentos de adversidades.

Serão sugestões e propostas para que você possa trabalhar no desenvolvimento de comportamentos sustentáveis, maduros e equilibrados.

Nesta leitura você terá a oportunidade de aprender sobre:

  • Como podemos olhar para a resiliência de uma forma diferente
  • Apresento algumas alternativas para você fortalecer a sua resiliência
  • Qual a importância de preservar os comportamentos resilientes nos momentos de crise?

Muitas vezes, entendemos que desenvolver resiliência, são atitudes e comportamentos desafiadores, mas posso ressaltar que são possíveis de praticar.

Proporcionando mais assertividade em momentos de estresse, através de comportamentos resilientes, poderemos transformar nossos ambientes em lugares mais saudáveis e de trocas focadas em objetivos comuns.

Com atitudes simples e conscientes, poderemos experimentar aprendizagens interessantes para você e todas as pessoas que estão envolvidas.

Antes, é preciso esclarecer que resiliência não tem a ver apenas com sofrimento ou aguentar a pressão, tem a ver com a possibilidade de dar abertura para experimentar momentos desafiadores com aprendizagens positivas.

Você já parou para observar que muitas vezes reagimos aos momentos de adversidades de acordo com o nosso campo de crenças e convicções?

Crenças são opiniões adotadas com experiências de vida, fé e convicções, processo mental de quem acredita em pessoas ou coisas com convicção profunda sobre algo.

Agora que você já compreendeu que resiliência está relacionada com abertura para aprendizagem e transformação, e que nossos comportamentos resilientes derivam de nossas crenças.

É importante ressaltar que o aprimoramento da resiliência é processual, ou seja, é um constante processo de aprendizagem. As pessoas não nascem resilientes e também não é um traço da sua personalidade, mas podemos entender a resiliência como um comportamento a ser desenvolvido.

Muitas pessoas me perguntam como podemos nos tornar mais resilientes em momentos de adversidades?

Vou propor algumas ações que poderão contribuir para o início de um processo de flexibilização e consciência em momentos de estresse:

  1. Olhar a realidade como ela se apresenta e se abrir para o seguinte questionamento: O que posso aprender de forma positiva nesse momento de adversidade?

 

  1. Outros pontos a se perguntar são: o que prevalece na sua carga emocional no momento em que você está pressionado(a), a tristeza ou a raiva? Esse momento exige sobrecarregar de alguma dessas emoções? Terei mais ganhos ou perdas na forma de reagir perante essa situação turbulenta?

 

  1. Busque gerar química boa com pensamentos otimistas e com esperança de que tudo servirá como aprendizagem e evolução;

 

  1. Confie e procure alguém para conversar, dialogar para que você se oportunize a organizar seus pensamentos colocando atenção no que realmente importa. Se proponha a escrever o que está pensando e também trazendo alternativas para experimentar possíveis soluções, mantenha empatia por você mesmo;

 

  1. Mantenha diálogo constante com as pessoas envolvidas e procure manter a transparência, objetividade. Criando espaços para que as pessoas possam se mostrar e trazerem alternativas para novas e possíveis estratégias de soluções.

 

Para que tenhamos aprendizados positivos como pessoas em estado de resiliência, é necessário a responsabilização pelo autoconhecimento, aprender a reconhecer as emoções e saber nos apropriar de comportamentos saudáveis em momentos de dificuldades.

E se alguém me perguntasse qual a diferença na minha vida, hoje, conhecendo com mais profundidade o tema RESILIÊNCIA eu diria:

“- saber calibrar os comportamentos de ataque e fuga. Nas palavras científicas da metodologia: comportamentos de passividade no momento da adversidade, comportamentos de intolerância perante a adversidade, colocando atenção para o equilíbrio. ”

Se desenvolva para o equilíbrio com você mesmo(a), a probabilidade é gerar decisões equilibradas em situações de adversidade.

Você pode encontrar os meus contatos logo abaixo, e terei prazer em trocar informações e experiências sobre comportamentos resilientes.

Até o próximo texto.

Cristiane Hinterholz
Consultora e Especialista em Resiliência, apaixonada em transformar o modo de enfrentar as adversidades da vida. Formada pela Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE). Professora Graduada em Letras, com mais de 20 anos de experiência na área da educação.
follow me