Resiliência – O que é resiliência? Eu posso ser resiliente?

Esse texto foi elaborado com o objetivo de reestruturar o post publicado em 2013 e atualizar as informações sobre o tema.

Muito se tem falado sobre o conceito de resiliência nos últimos tempos. No ser humano é a capacidade ou habilidade desenvolvida a partir de crenças que estruturam o comportamento das pessoas e são aplicadas em diferentes áreas da vida.

Nesse post vamos falar um pouco sobre o que é resiliência e como nós podemos desenvolver nosso comportamento resiliente.

Continue lendo esse post para:

  • Entender o que é resiliência
  • Aprender sobre as crenças que estão relacionadas a resiliência
  • E qual a diferença entre estar e ser resiliente

Aproveite e compartilhe com seus amigos para que eles também entendam a importância de desenvolver resiliência.

O que é resiliência?

Resiliência é a capacidade que temos em persistir na superação das adversidades e nos momentos difíceis que passamos em nossas vidas. Quando desenvolvemos resiliência, nos tornamos mais estruturados e fortes para enfrentarmos os obstáculos.

É importante ressaltar que a resiliência faz parte de um processo de aprendizagem.

Desde a infância temos condições de desenvolver a resiliência. A diferença é que nessa época da nossa vida, ainda não temos a exata noção de que essa capacidade existe e de como podemos utilizá-la. Em geral, nessa época dependemos muito mais dos fatores externos do que internos, como pais, familiares ou professores.

Quando não temos esse tipo de apoio, podemos crescer sem aprender de forma equilibrada e adequada a enfrentarmos os problemas, e assim, é possível perdermos a habilidade de superar as situações de alto estresse e crise de forma construtiva.

É comum que essa perda aconteça devido ao fato de não aprendermos a equilibrar a nossas emoções ao longo da vida. Por vezes, reagimos a determinada situação com excesso de agressividade ou, no lado oposto, nos submetemos de forma clara a situação.

Isso ocorre porque, desde a infância, desenvolvemos crenças que estão diretamente ligadas as áreas como autoconfiança, otimismo, autocontrole, empatia, entre outras.

Se você quer conhecer mais sobre as principais crenças que estão ligadas a resiliência, indicamos que leia esse post.

Tais crenças contém o desafio do desenvolvimento de um discurso interno positivo, de um locus de controle interno, de uma perspectiva otimista, da assertividade e de competências de resolução de problemas.

As crenças quando são desenvolvidas ao longo da vida de modo coerente e adequado, capacitam os resilientes a enfrentarem situações adversas e de estresse elevado, com habilidade de enxergar, compreender e tomar decisões apropriadas para superar adversidades nas diferentes áreas da vida.

Qualquer um de nós está apto a desenvolver resiliência, desde que esteja disposto a conquistar mudanças positivas.

Resiliência - O que é resiliência? Eu posso ser resiliente?

Resiliência – ser ou estar resiliente?

Falar sobre a condição de uma pessoa ser resiliente soa como um estado que se relaciona com uma característica da personalidade. É muito comum encontrarmos referência a resiliência como: “Fulano é resiliente” ou “O que é uma pessoa resiliente?”.

Então, surge as seguintes questões:

Resiliência é uma característica nata nas pessoas, ou uma competência e habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida ao longo da vida?

A resiliência capacita as pessoas a estarem resilientes em determinadas situações da vida e em outras não?

Como dito anteriormente, a resiliência é uma competência e habilidade que pode ser desenvolvida ao longo de nossa vida. É uma questão de autoconhecimento, de entender as nossas crenças e o modo como entendemos a realidade. É desenvolver a capacidade de aprender com cada situação para sair fortalecido para um próxima.

Estar resiliente é desenvolver resiliência e ter a capacidade de enfrentar, aprender, crescer, e amadurecer com as adversidades, dificuldades, conflitos que a vida muitas vezes impõe, usando os recursos internos pessoais com uma nova maneira de encarar essas situações.

Estar resiliente é aprender a desenvolver a capacidade de ser flexível e coerente diante de situações de elevado estresse, é possuir um sentido apurado da realidade, é acreditar que de uma maneira ou de outra é possível ter o controle sobre a situação e sobre os eventos da vida. É desenvolver a capacidade de ter um olhar otimista da situação estressora, de fazer uma análise das razões de um determinado evento, buscando aprender com a situação para que possa assim sair fortalecido e amadurecido.

Estar resiliente em uma determinada área da vida não implica que a pessoa vai estar resiliente em outra. Por isso, que muitas vezes somos pegos de surpresa com o modo como as pessoas reagem de formas diferentes em situações diferentes. Em determinadas áreas da vida algumas pessoas resilientes se mostram surpreendentemente capazes e maduras para superar e lidar com as adversidades e os reveses da vida, em contrapartida são inábeis e imaturas em lidar com as adversidades em outras áreas.

A história de vida, as relações de afeto, as pessoas significativas com quem convivemos no decorrer da vida, são alguns fatores que contribuem para o desenvolvimento de competências para lidar de modo adequado com as situações de adversidades, com os conflitos que surgem ao logo da vida. São fatores que contribuem para o desenvolvimento de crenças que determinam o ESTAR hábeis e maduros ou inábeis e imaturos para enxergar e enfrentar as adversidades da vida, buscando o crescimento pessoal, o amadurecimento e o fortalecimento, que permitem o ESTAR RESILIENTES e o desenvolver resiliência em diferentes áreas da vida.

Pode não parecer fácil, e não é. Autoconhecimento demanda tempo, é preciso praticar a cada adversidade que enfrentamos.

Aqui no nosso site temos um e-book que traz diversas atitudes que podem levar ao autoconhecimento. Se você tem interesse em começar a praticar, esse material pode ser uma boa iniciativa.

E você? Qual a sua opinião sobre o que é resiliência e estar resiliente? Aproveite para deixar seu comentário logo abaixo. Até a próxima!

Graduação em Pedagogia, em Psicologia, Mestrado, Doutorado com ênfase em Psicossomática na PUC de São Paulo. Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Resiliência (SOBRARE). Coach certificado nas modalidades de Coaching Cognitivo de vida, Neurocoaching, Coaching Ontológico e organizador do Coaching em Resiliência.
follow me