Aprendemos nos últimos anos, que resiliência é ter a competência de superar um forte desafio ou estresse de forma equilibrada ou flexível.

Mas afinal, que equilíbrio é esse?
Como conseguir esse equilíbrio?

Nos métodos e ensinamentos da SOBRARE, trabalhamos na abordagem de que, para ser resiliente, nos momentos de turbulência e estresse, precisamos EQUILIBRAR duas emoções muito fortes quando estamos em vulnerabilidade.

É necessário desenvolver o controle entre as emoções de raiva e de tristeza.

Isso porque, quando enfrentamos uma situação de desgaste, seja ela rápida ou algo que perdure por mais tempo, temos a tendência de agir de forma descontrolada. Nutrindo e respondendo com fortes sentimentos de raiva, ou seja, com estresse e fortes sentimentos de tristeza.

Vamos ver um exemplo:

(Pare para pensar por alguns minutos)

Quando você está passando por uma discussão, ou qualquer outra situação estressante, você tem a tendência de:

  • Ser mais explosivo e agir com raiva e agressividade;
  • Ter comportamentos de se isolar, ficar amargurado e sem ânimo para reagir de forma adequada.

São esses dois tipos de comportamento que impedem você de ter uma mentalidade e um olhar resiliente sobre a situação. E assim, você terá maior dificuldade de encontra uma forma EQUILIBRADA de enfrentar o estresse e sair do conflito de modo saudável e com maior maturidade para lidar com os desafios que você enfrentou.

Tem uma história muito antiga que exemplifica esse olhar que você precisa ter sobre o estresse e sobre a nossa forma de agir.

É o famoso se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!

Imagine que estamos na era das cavernas, ainda nos tempos dos primatas, e você está parado na frente de um grande lago. Ao seu lado, tem outra pessoa da tribo, e vocês estão pescando na beira desse lago tranquilamente.

De repente, quando seu colega olha pra trás, percebe que está se aproximando rapidamente um tigre, e não há mais tempo para correr e se esconder.

Nesse momento, ou você parte para cima do tigre e luta com todas as suas forças ou você trava e fica congelado de medo até o momento em que será atacado pelo predador.

Nessa breve parábola, podemos perceber algumas representações importantes para esse contexto.

O tigre, expressa as situações de estresse que vivemos em alguns momentos de nossas vidas.

Por ser na era de homens e mulheres primatas, o ser humano não tinha como articular seus pensamentos para encontrar uma estratégia de escapar dessa situação desafiadora, com segurança. Por instinto próprio, ou você partia pra cima da fonte de estresse (o tigre), ou você congelava e acatava ao ataque que está prestes a acontecer.

Esse foi um exemplo simples para ilustrar como nossa mente/cérebro trabalha com nossas emoções primárias ou básicas.

Com o avanço da humanidade, hoje não temos um tigre correndo atrás de nós. Mas, temos inúmeras situações de estresse, conflitos e desafios que colocam essas duas emoções e comportamentos em alerta.

E esse é o ponto principal do início desse artigo, a maioria das pessoas que estão passando por um momento de FORTE estresse, têm a tendência de expressar de forma exagerada algum dos dois tipos de comportamentos:

MUITA RAIVA (explosão ou intolerância) ou
PROFUNDA TRISTEZA (Angústia ou passividade)

O mais agravante é que esse tipo de emoção e comportamento se torna um padrão de resposta na vida dessas pessoas. Como se já fosse automática a forma de agir quando está passando por um momento de estresse. E lembre-se, que o tigre, é uma situação de FORTE estresse!

Portanto, dentro desse exemplo, essa pessoa pode se tornar prisioneira da raiva ou da tristeza, e dessa forma comprometer também a expressão de outras emoções.

Desenvolver uma mentalidade resiliente é estar muito atento ou atenta a esse padrão de COMPORTAMENTO que você pode ter ao enfrentar algo desafiador ou turbulento.

E veja bem, não estamos falando da personalidade de cada pessoa, e sim de COMO cada um de nós aprendemos a expressar o nosso COMPORTAMENTO no momento de adversidade.

Se você for aquele tipo de pessoa que ataca o estresse e luta de forma explosiva, pode ser que você vença o desafio que está enfrentando, mas sairá dessa situação com muitas feridas, podendo atingir e machucar aos outros que estão em sua volta e ainda não irá aprender lições positivas e construtivas sobre o desafio que foi vivenciado.

Do outro lado, se o SEU COMPORTAMENTO for de submeter-se demais ao estresse e acatar de forma passiva e sem coragem suficiente para reagir, de um modo saudável, vai colocar você em uma situação de vulnerabilidade, com emoções de tristeza, angústia e profundo desânimo. Podendo causar graves consequências para se reestruturar e lidar de maneira positiva com os desafios da vida, no amanhã.

Então, percebe que desenvolver a sua resiliência e ser resiliente nos momentos em que é preciso, é principalmente ter um olhar estratégico sobre a fonte do estresse para entender de que forma você está reagindo a essa situação.

Esse olhar estratégico vai lhe permitir EQUILIBRAR esses dois tipos de COMPORTAMENTOS, entendo que existem momentos onde é preciso atacar e ser um pouco mais firme na forma de agir. Mas, também dentro da mesma situação de estresse, podem existir momentos onde você precisa agir com maior tranquilidade e calma para lidar com a turbulência que está acontecendo.

Esse é o EQUILÍBRIO que precisamos entender dentro de uma mentalidade resiliente.

Comportamentos de resiliência

Todos nós temos os TRÊS tipos de PADRÃO DE COMPORTAMENTOS, alguns possuem maior tendência de se comportar com intolerância no momento do estresse e outras pessoas tem a tendência de se comportar com maior passividade, acatando para si os desgastes vivenciados. E aqueles que já possuem o equilíbrio entre as duas tendências.

Resiliência é uma competência que podemos aprender, desenvolver, exercitar e aprimorar ao longo de nossas vidas, assim como falar em público ou até mesmo ser alfabetizado – é um processo de aprendizado.

Temos a capacidade dentro de nós, mas precisamos praticar e se desenvolver para ter uma vida com maior maturidade, equilíbrio, congruência e sensatez.

E você, tem uma mentalidade resiliente?

SOBRARE AdministratorBackWPup Admin